Paciente

Conheça os perigos da automedicação

Conheça os perigos da automedicação

O que você faz quando sente dor de cabeça? Procura ajuda médica ou apenas toma um analgésico? Muita gente recorre à segunda alternativa, e isso é um perigo para a saúde. As consequências da automedicação podem ser desde reações alérgicas até dependência. Saiba mais a seguir.

O que é automedicação

A automedicação é a utilização de medicamentos por conta própria, sem prescrição médica nem orientação farmacêutica. Pesquisa do Conselho Federal de Farmácia aponta que 77% dos brasileiros têm esse hábito.

Apesar de comum, trata-se de uma prática arriscada. Isso porque o público leigo geralmente não sabe qual é a dosagem certa do remédio nem quando interromper o uso. Isso pode levar à administração equivocada, fazendo mais mal que bem.

Dica: 5 passos para evitar fake News sobre saúde

Riscos da automedicação

Quem se automedica não consegue tratar a doença da forma certa. Em vez disso, há um alívio momentâneo dos sintomas, mas com consequências potencialmente graves. Acompanhe na lista:

Alergia

Um dos perigos da automedicação é a reação alérgica. Você pode ter hipersensibilidade a componentes da fórmula e não saber disso. Então, após tomar o remédio, fica com coceira, febre ou dificuldade respiratória.

Reações adversas

Esses produtos também apresentam efeitos colaterais. Por isso o acompanhamento médico é tão importante. Analgésicos comuns, por exemplo, podem causar acidez no sangue e lesões em órgãos internos devido ao uso prolongado.

Intoxicação

A intoxicação medicamentosa ocorre por causa da superdosagem, sendo muitas vezes acidental. Os sintomas incluem sudorese, vômitos, tontura, diarreia, palpitação e mudanças bruscas de comportamento. Há, inclusive, risco de óbito.

Diagnóstico mascarado

Vale lembrar que a dor sinaliza algo de errado no corpo. Quando você toma um remédio para enxaqueca ou azia, sente alívio momentâneo dos sintomas, mas não trata a causa do problema. Assim fica difícil identificar a doença.

Agravamento da doença

Como consequência desse mascaramento dos sintomas, você pode demorar demais para buscar o tratamento adequado. Aí, no momento do exame, a enfermidade pode se revelar já num estágio mais grave.

Má interação medicamentosa

Lembre-se, ainda, de que medicamentos são substâncias químicas. Eles reagem com outros comprimidos e xaropes que você ingere. A mistura desses produtos pode cortar o efeito desejado.

Resistência a substâncias

A automedicação com antibióticos chega a ser ainda pior. Com o uso desregrado desses remédios, algumas bactérias sofrem mutações e se tornam mais resistentes. Dessa maneira, o tratamento perde a eficácia.

Dependência

Por fim, vale mencionar que certas medicações causam dependência, se administradas por um longo período. Mais um motivo para você ter acompanhamento de especialistas. Afinal, a ideia é melhorar a saúde, e não a prejudicar ainda mais!

Dica: Como se proteger do coronavírus

Garanta consultas rápidas com Anexth

Fica a lição: da próxima vez que você sentir um mal-estar, não use medicamentos por conta própria. Melhor tirar suas dúvidas numa consulta médica.

Clique no banner abaixo para conhecer todas as vantagens de utilizar Anexth:

E dá para fazer isso sem sair de casa! Com Anexth, você tem uma plataforma digital para conversar com profissionais gabaritados. O atendimento é por videochamada, de um jeito bem prático, rápido e seguro.

Depois da consulta, você ainda pode fazer a cotação dos remédios nas farmácias cadastradas. Use a prescrição eletrônica para garantir suas compras on-line e pronto: sua saúde vai estar sempre em dia! Acesse o site de Anexth e confira os detalhes.

Esperamos que o conteúdo de hoje tenha sido útil. Obrigado pela companhia e até a próxima!

Categorias: Paciente