Farmácias

Como adaptar sua farmácia aos novos hábitos de consumo

Como adaptar sua farmácia aos novos hábitos de consumo

As restrições impostas pela pandemia de Covid-19 incentivaram o público a adotar novos hábitos de consumo. Teve quem experimentasse comprar on-line pela primeira vez. E mesmo quem ainda prefere as lojas físicas espera um atendimento diferenciado. Fique conosco para saber como adaptar sua farmácia aos novos hábitos de consumo e suas demandas.

Novos hábitos de consumo pós-pandemia

Segundo pesquisa da iq, startup de serviços financeiros, metade da população adquire itens de farmácia pela internet. Desses, 38% efetuaram o primeiro pedido durante a pandemia. Dá para entender a importância da rede para sua empresa, não é? Mas não se trata só disso. Entenda os detalhes a seguir:

1. Rigor nos protocolos sanitários

A disseminação do coronavírus alertou para a importância dos protocolos sanitários. Se antes a higienização dos espaços já era uma obrigação das farmácias, agora essa necessidade ficou ainda mais evidente.

Também vale observar outras áreas. Controle a entrada de clientes para evitar aglomeração, disponibilize álcool em gel e exija o uso de máscara no interior da loja. Os visitantes vão se sentir mais seguros.

2. Adoção do comércio eletrônico

O receio de contágio fez com que muita gente permanecesse em casa. Nesse cenário, a solução para comprar itens essenciais foi a internet.

Seu estabelecimento não precisa, necessariamente, dispor de uma plataforma de e-commerce própria.  O importante é chegar à sua clientela onde quer que ela esteja, oferecendo comodidade.

Dica: 3 motivos para investir em farmácia on-line

3. Jornada omnichannel

Conforme o levantamento da iq, alguns consumidores ainda preferem conferir os produtos na prateleira e sair com os itens em mãos. Já outros não se importam de aguardar em casa, mesmo que a entrega demore alguns dias.

Há, inclusive, os que ficam no meio-termo: fazem o pedido pela internet e retiram a encomenda na loja na mesma hora. Se tiver drive-thru, melhor, pois reduz os pontos de contato.

Resumindo, sua estratégia deve ser omnichannel. Isso significa estar presente em todos os canais para elevar as possibilidades de venda.

4. Relacionamento preservado

Apesar das mudanças nos hábitos de consumo, algo permanece inalterado. Estamos falando da importância de um atendimento de qualidade.

As redes sociais são uma ferramenta para estreitar laços com o público quando o cara-a-cara não é possível. Portanto, oriente sua equipe a atender às demandas que chegam on-line. A página da farmácia pode ser o lugar para tirar dúvidas, anunciar a chegada de novos produtos e informar sobre os horários de operação.

5. Informação como aliada das vendas

O meio digital ainda apresenta outra vantagem: conhecer o perfil de compra do consumidor, já que o histórico de pedidos fica registrado. Por exemplo, se a pessoa adquire os mesmos cosméticos com frequência, você pode enviar uma mensagem específica quando esses artigos entrarem em promoção. Venda praticamente garantida, né?

Dica: 3 tendências para o mercado farmacêutico

Então, o que você pensa dos hábitos de consumo atuais? Sua farmácia está preparada para sobreviver no mercado? 

Precisando de ajuda para adaptar sua farmácia aos novos hábitos de consumo, conte com Anexth. A plataforma disponibiliza um balcão virtual para videoatendimentos. Também tem um portal exclusivo para dispensar medicamentos das prescrições digitais. Assim dá para aderir às vendas on-line de uma forma prática, segura e eficiente. Acesse o site e confira!

Categorias: Farmácias